menu
Voltar

Amizade cívica: compromisso com sustentabilidade e inovação

20 de fevereiro de 2017

Amizade cívica: compromisso com sustentabilidade e inovação

Em clima de descontração e amizade cívica, os vereadores RAPS trocaram informações, experiências e compartilharam ideias e ações para promover maior transparência e participação do cidadão nos mandatos. Houve espaço inclusive para falarem das angústias pessoais, das expectativas, frustrações e avanços no legislativo, da disposição para permanecer na luta por um Brasil mais justo, ético e sustentável, o que aproximou ainda mais os vereadores RAPS durante o encontro deste sábado., coordenado pela cientista política   Mônica Sodré e com o apoio de Samuel Oliveira.
Na parte da tarde, o professor Zysman Neiman, Líder RAPS 2013 e a colaboradora Juliana Barros, empreendedora cívica RAPS coordenaram o painel Ação Política para a Sustentabilidade: práticas nos municípios.
Zysman falou sobre a Nova Agenda urbana, princípios que estão no acordo internacional realizado em Quito, em outubro de 2016, durante o evento Habitat III, do qual participaram membros da equipe RAPS.  O compromisso dos países signatários está alinhado às diretrizes da RAPS de incentivo às ações políticas no âmbito municipal que promovam cidades inteligentes, inclusivas, compactas, participativas e sustentáveis.
“Nos últimos tempos, o Brasil avançou em políticas públicas transformadoras. Há um conjunto de legislações que foram estabelecidas no âmbito federal e que devem ser aplicadas nas realidades locais pelos vereadores e prefeitos comprometidos com a sustentabilidade”, pontuou Neiman.
circulo 2
Mandato compartilhado
No debate que se seguiu, os vereadores RAPS ampliaram a discussão sobre propostas de mandato compartilhado, que possibilite a troca de informações, iniciativas e ideias de projetos de políticas públicas entre o grupo de lideranças políticas RAPS.
Outro assunto colocado em debate foram as ações de cada parlamentar e a forma de se mensurar um bom mandato. O que é mais importante? Apresentar muitos projetos de lei? Abrir mão das facilidades que as casas legislativas oferecem, como carro oficial, corpo de assessores e verbas de gabinete? Fiscalizar o executivo e denunciar os problemas da gestão? Como demonstrar para a população o compromisso com a ética, com a sustentabilidade e com bom desempenho parlamentar?
A coordenadora do evento, Mônica Sodré falou aos participantes sobre a proposta de acompanhamento e monitoramento dos mandatos parlamentares como forma de apoio à ação política das lideranças RAPS.  Ao final, o colaborador Samuel Oliveira apresentou o Programa Cidadão, que consiste na colaboração dos vereadores em abrir seus gabinetes  para membros da RAPS sem mandato conhecerem a realidade dos parlamentos e os bastidores das casas legislativas, com seus regulamentos e processos internos.
 


Tags

Últimas do blog

12 de agosto de 2020

Boletim Covid-19 #19: Principais medidas do poder público federal

Na 19ª edição do nosso boletim semanal com as atualizações de medidas anunciadas pelo poder público federal frente à pandemia do novo coronavírus, destacamos o veto integral do presidente Jair Bolsonaro ao Projeto de Lei aprovado pelo Congresso que previa indenização de até R$ 50 [...]

Leia Mais
5 de agosto de 2020

Live RAPS e Estadão: Democracia e Liberdades

RAPS e Estadão promoveram uma live no Instagram para debater o tema “Democracia e Liberdades” na terça-feira, 4 de julho. Na ocasião, o editor executivo do Estadão, o jornalista Alberto Bombig, entrevistou a diretora executiva da RAPS, Mônica Sodré. A conversa serviu como aquecimento para [...]

Leia Mais
30 de julho de 2020

Webinar destaca importância de parcerias para inovação em governo

A série “Capacidades para inovação em governos: ações para o presente e diálogos para o futuro” é uma iniciativa da RAPS em parceria com Instituto Arapyaú e República.org para promover debates sobre o protagonismo dos profissionais públicos na agenda de inovação governamental a fim de [...]

Leia Mais
RAPS