menu
Voltar

Módulo de formação RAPS coloca crise política no centro do debate

23 de Maio de 2017

Módulo de formação RAPS coloca crise política no centro do debate


Sob a coordenação da Líder RAPS Janaína Lima (NOVO), vereadora do município de São Paulo, o Módulo I de Formação de Lideranças Políticas de 2017, realizado dias 20 e 21/5 no Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo,  teve como tema central dos debates a atual crise que o Brasil atravessa.
Ao fazer a abertura do encontro, o diretor executivo da RAPS Marcos Vinícius de Campos disse que desde sua fundação a organização discute  o que chamou de “labirinto político” e hoje, mais do que nunca, é preciso unir esforços para buscar uma saída.  “É necessário que nos dediquemos ao debate de propostas de ação das lideranças políticas e da sociedade civil para ajudar o Brasil a atravessar este momento e encontrar o equilíbrio institucional.”
O presidente do Conselho Diretor da RAPS, Guilherme Leal, alertou para a gravidade da conjuntura atual. “Nada justifica jogar para debaixo do tapete o que está acontecendo, caso contrário serão efêmeras qualquer reforma que se proponha a fazer.”
Segundo ele, a RAPS é o espaço institucional para se fazer o amplo e necessário debate com as lideranças políticas e a sociedade. “Aqui reside a esperança. Este é um grupo que, pela sua diversidade partidária, geográfica e etária representa de fato uma possibilidade de transformação”
Polarização
Para iniciar o debate com as lideranças RAPS, foi convidado o cientista político Carlos Melo, que fez uma rápida avaliação do momento atual. “ A crise é política e tem se sustentado pelo acirramento da polarização e da intolerância. A saída do labirinto começa com o diálogo plural, com o engajamento da sociedade e a ressignificação da política por meio da busca pelo consenso, pelo respeito e pela convergência em meio às diferenças.”
Melo destacou a importância das denúncias dos últimos dias. “São necessárias para que seja feita uma limpeza total e profunda neste cenário político. A Lava Jato é um marco histórico para o país, mas tudo deve ser feito a partir da Constituição.”
O debate teve a facilitação do professor Fernando Rei, membro do Conselho Diretor da RAPS, que reforçou a questão da intolerância como elemento a tornar ainda mais aguda a crise brasileira. “Não podemos olhar o futuro com olhos do passado.”
Em seguida, as lideranças RAPS se alternaram no espaço dedicado ao debate e expressaram suas opiniões, convicções e propostas para o enfrentamento da crise.
 


Tags

Últimas do blog

19 de dezembro de 2019

Retrospectiva RAPS 2019

Chegamos ao fim de 2019 com várias conquistas e muitos desafios. Hoje a nossa rede reúne 677 pessoas, 177 delas no exercício de cargos eletivos, que se dedicam todos os dias a fortalecer os valores da democracia e da sustentabilidade. A equipe da RAPS tem [...]

Leia Mais
19 de dezembro de 2019

RAPS divulga publicação sobre mandatos coletivos e compartilhados

A RAPS disponibiliza a publicação “Mandatos Coletivos e Compartilhados: Desafios e possibilidades para a representação legislativa no século XXI”, coordenada pelo Líder RAPS Leonardo Secchi e que tem como coautores Ricardo Alves Cavalheiro, Willian Quadros da Silva, Saulo Francisco Paganela e Leticia Elena Ito. O [...]

Leia Mais
13 de dezembro de 2019

Parceria: Líderes da Fundação Lemann acompanharão formação da RAPS

A RAPS anuncia o resultado de processo seletivo que disponibilizará vagas em sua formação para membros das redes Talentos da Educação, Lemann Fellows, Talentos da Saúde, Ponte de Talentos, Novas Portas e Terceiro Setor Transforma, redes apoiadas pela Fundação Lemann, uma das apoiadoras institucionais da [...]

Leia Mais
RAPS