menu
Voltar

Módulo II de Formação 2019: é preciso falar de saneamento

7 de agosto de 2019

Módulo II de Formação 2019: é preciso falar de saneamento

O painel “Precisamos discutir saneamento” abordou a questão no Brasil sob vários pontos de vista. Entre os debatedores, estiveram Edvaldo Nogueira (PCdoB-SE), Líder RAPS e prefeito de Aracaju (SE); e Rubens Filho, coordenador de comunicação do Instituto Trata Brasil.

Em sua fala, Rubens Filho lembrou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU e reforçou a necessidade da sociedade se mobilizar para alcançar as metas estabelecidas. “Saneamento é vida digna”, afirmou.

 

Rubens Filho, coordenador de comunicação do Instituto Trata Brasil | Foto: Caroline Siqueira

 

A urgência em perseguir as metas estabelecidas se justifica por uma série de dados negativos. “O país está entre as 10 maiores economias do mundo, mas ainda não conseguiu levar serviços de saneamento básico a todos os brasileiros. Quase 35 milhões de brasileiros não têm acesso à água tratada, o que equivale à população do Canadá, explicou Rubens Filho.

A palestra trouxe, ainda, outros dados alarmantes sobre a questão: 52% da população não possui coleta de esgoto; a internet é mais difundida no Brasil do que a rede de esgoto; apenas 41% das escolas de ensino fundamental têm rede de esgoto; e 260 mil pessoas foram internadas por diarreia e doenças da falta de saneamento em 2017. “Quando não tratamos de números médios e os analisamos de forma mais localizada, percebemos a gravidade da questão em alguns locais, que incluem diversas regiões do país todo”, acrescentou.


O saneamento em Aracaju

Prefeito de Aracaju (SE), Edvaldo Nogueira abordou a questão a partir da realidade da cidade que administra, mas lembrou que o saneamento precisa ser discutido como pauta prioritária no país como um todo. “Se não resolvermos esse problema, vamos perder uma grande oportunidade de nos desenvolvermos no futuro”, garantiu.

 

Edvaldo Nogueira, Líder RAPS e prefeito de Aracaju (SE) | Foto: Caroline Siqueira

 

Sobre as suas ações na área, o Líder RAPS destacou os avanços do município nesse sentido. “Aracaju está se colocando como ponto fora da curva. Isso tem acontecido depois de um trabalho de anos. Não é algo que se constrói da noite para o dia, é necessário planejamento, foco, prioridade e objetivos”, afirmou.


Tags

Últimas do blog

10 de dezembro de 2019

RAPS leva debate sobre crise climática brasileira para a COP25

Desafios, riscos, oportunidades e compromissos para o fortalecimento da agenda do clima nas diferentes esferas da federação. Esses foram os temas abordados no painel “Crise Climática: Olhares da política brasileira”, promovido pela RAPS durante a 25ª Conferência das Partes das Nações Unidas (COP-25) – evento [...]

Leia Mais
10 de dezembro de 2019

Debate sobre crise climática brasileira e encontros com líderes globais marcam participação da RAPS na COP25

A delegação da RAPS na 25ª Conferência das Partes das Nações Unidas (COP-25), realizada em Madri, na Espanha, tem realizado uma série de atividades durante a sua presença no evento, o mais importante do ano para debater a agenda ambiental em nível global. Ao lado [...]

Leia Mais
4 de dezembro de 2019

RAPS Newsletter | Ano 4, n° 85

Destacamos nesta edição o Encontro Anual RAPS 2019, realizado em 30 de novembro, em São Paulo (SP), e que marcou o encerramento do calendário de atividades com debates, troca de experiências e confraternização entre os membros da rede de todo o país. A newsletter também [...]

Leia Mais
RAPS