Pesquisa RAPS: Agenda da Sustentabilidade nos Programas de Governo - RAPS
menu
Voltar

Pesquisa RAPS: Agenda da Sustentabilidade nos Programas de Governo

22 de março de 2021

Pesquisa RAPS: Agenda da Sustentabilidade nos Programas de Governo

“O que os programas municipais de governo revelam sobre a agenda da sustentabilidade nas últimas eleições (2012-2016-2020)” é um estudo inédito produzido pela Rede de Ação Política pela Sustentabilidade – RAPS em conjunto com o professor doutor Humberto Dantas, cientista político e pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV), e Joyce Luz, doutoranda em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP).

Para uma organização apartidária como a RAPS, que trabalha pelo aprimoramento da democracia e do processo político para a transformação do país — ao promover conexões, apoio e desenvolvimento de lideranças políticas —, a pesquisa se justifica pela intenção de compreender, de maneira mais ampla, como gestores municipais têm lidado com o tema sustentabilidade.

Os resultados encontrados são surpreendentes e, embora os termos relacionados à agenda da sustentabilidade tenham registrado um aumento ao longo dos últimos anos, ainda não estão tão assim incorporados à realidade brasileira.

A coleta de dados se deu de forma automatizada dos planos de governo existentes na plataforma DivulgaCand do TSE e da busca por 14 termos da sustentabilidade empregados como “palavras-chave”, sendo eles: meio ambiente, desmatamento, desenvolvimento sustentável, sustentabilidade, cidades inteligentes, mobilidade urbana, ciclofaixas/ciclovias, democracia, recursos hídricos, mudança climática, saneamento básico, energia solar, energia biomassa e energia elétrica.

Os planos de governo são como cartas de intenções de candidatos e candidatas interessados(as) em concorrer a um cargo eletivo e, ao mesmo tempo, elementos fundamentais para que a sociedade possa conhecer as intenções dos futuros gestores, compreender suas prioridades e debater suas propostas de maneira comparativa. Por isso, foram escolhidos para serem objeto do estudo.

O relatório traz os principais resultados encontrados, embora não tenha a intenção de esgotar o assunto. Oferece, além da evolução dos temas, recortes por unidades federativas, regiões geográficas, gênero dos(as) eleitos(as) e seus partidos políticos de origem.

Um dos resultados da pesquisa mostra que, com exceção de “saneamento básico” e “energia elétrica”, em menos de 50% dos municípios os prefeitos e prefeitas eleitos(as) assumiram o compromisso com os temas da agenda da sustentabilidade. Para os pesquisadores, é possível afirmar que boa parte dos eleitos não parece dispor de conhecimento ou de soluções para parte significativa dos desafios da sustentabilidade no Brasil. Além disso, os programas em geral são genéricos, sem metas claras e sem especificações sobre como a promessa será realizada ou com quais recursos.

Confira a pesquisa na íntegra.

Confira aqui a matéria que saiu no Valor Econômico.


Tags

Últimas do blog

15 de abril de 2021

Prefeitos contam as experiências no enfrentamento da covid em nove lives especiais

A RAPS lançou uma série de entrevistas que vai mostrar a importância da ação dos prefeitos no enfrentamento da pandemia, o que eles fizeram e o que aprenderam durante o que pode ser considerado o maior desafio do Brasil –e do mundo. Intitulado “Caminhos da [...]

Leia Mais
7 de abril de 2021

RAPS defende melhorias no sistema eleitoral e oposição ao “distritão” em GT da reforma eleitoral

A Rede de Ação Política pela Sustentabilidade — RAPS participou nesta terça-feira (6/3) da audiência pública do Grupo de Trabalho (GT) Reforma da Legislação Eleitoral, do qual a LÍDER RAPS deputada federal Leandre (PV-PR) também faz parte.   O GT da Câmara dos Deputados está fazendo consultas com diversos segmentos sobre possíveis mudanças na legislação eleitoral, e que podem refletir nas eleições [...]

Leia Mais
31 de março de 2021

VÍDEO: RAPS e 5 líderes rejeitam punição de 119 dias para deputado da Alesp que assediou colega

A RAPS se mobilizou com cinco de seus líderes RAPS — os deputados estaduais Marina Helou (REDE), Patrícia Bezerra (PSDB), Sergio Victor (NOVO), Ricardo Mellão (NOVO) e a codeputada Claudia Visoni (REDE) — contra a punição de 119 dias do deputado estadual Fernando Cury (Cidadania), que o grupo considerou branda pelo ato de Cury, flagrado [...]

Leia Mais
RAPS